Maratona do Porto 2012

images

E 363 dias depois de começar a correr eis que me aventurei na prova rainha do atletismo: a Maratona!

Escolhi o Porto por me disserem que tinha uma moldura humana maior e bem mais calorosa do que em Lisboa e também por o percurso em Lisboa não lembrar nem ao diabo (subir a Almirante Reis nos últimos 7km, só mesmo para masoquistas… pelo menos na estreia).

Inicialmente tinhamos planeado ter a familia connosco, mas acabámos por ir só eu e a Mónica (ela para fazer a Family Race – 15km – e acompanhar-me no fim da maratona).

“Subimos” no sábado depois de deixar o Vasco em casa do Tio Nuno Smile e chegámos a tempo do Pasta Party no edifício da Alfândega do Porto, que acabava às 17h00 (agradecemos ao Orlando que ainda “cedeu” a sua senha).

249240

Depois foi altura de levantar os dorsais, ver a feira e tirar foto com a mascote da prova.

179181

Aquela zona do Porto tem vistas muito bonitas e aqui está a nossa foto turística do Douro Smile

246

Para jantar tínhamos marcado com a malta laranja a ida até um restaurante italiano. Ainda deu para nos “perdemos” Smile… em vez do D’Oliva Al Forno fomos para o Al Forno Caffé (do mesmo grupo). O que vale é que eram perto um do outro – mais ou menos 2km…

60762_479522382080056_836700292_n

 

O jantar trouxe uma surpresa no meu pedido de “Tagliolini Nero, Aglio, Oleo, Peperoncino e Gambas”. Peperoncino é… malagueta e a coisa estava mesmo picante. Sería o adequado para a véspera da prova…? Que seja o que Deus quiser Smile

 

Na saída a foto para a posterioridade…
552387_479522692080025_792888181_n

A menos de 9 horas da prova, agora faltava dormir e… correr Smile

A CAMINHADA ATÉ AQUI…:

Foram 5,5 meses de plano de treino MyAsics a pensar nesta estreia… na prática foi a partir de Julho que comecei a ser mais regular (3 ou 4x por semana) e de Agosto em diante que a kilometragem mensal se tornou séria (192, 198, 179).

O meu longão em 7 Outubro não tinha sido fantástico, dos 35 só fiz 33,5km, mas lento depois dos 24km (>6:30/km) e a partir dos 30km com muita caminhada. Pelo menos não me deixou satisfeito…

Fiz 2 treinos de 27km, mas não foram contínuos e sim com muitas pausas (reconhecimento e treino da “Visita aos Presidentes”…) e ainda 2 treinos de 25km mas com muito calor e caminhada (19 agosto) e uma pausa de 40m aos 15km (em 16 de Setembro)…

Além dos anteriores fiz 3 Meias – duas delas bem ingremes (5 e 15 de Agosto) e outra em prova (Ponte Vasco da Gama).

E de treinos superiores a 20km estamos falados… Estaria o corpo preparado para os 42,195…?

PROVA:

Pequeno-almoço habitual em casa dos tios e ida para o Pavilhão Rosa Mota de onde saíam as 2 provas (Maratona e Family Race – 15km)

182   199

A boa disposição habitual dos R4F a animar a manhã, ainda mais quando tínhamos quase 40 atletas presentes…

Na ida para a partida pode-se ver também a estreia das “bolinhas verdes” do Pedro João Reis…Smile

405128_546467968703127_1100625403_n   197254_546468085369782_1993864919_n

18499_546467545369836_1945215366_n

A partida emocionou-me um pouco. A música (??? não me recordo qual era Sad smile) era “daquelas”, o início duma aventura destas toca-nos sempre e eu senti humidade nos olhos Smile
heeeee, tb n exagerem, não cheguei a chorar hahahaha

A corrida arranca da Rua Júlio Diniz em direcção à Rotunda da Boavista e nesta fase vou eu a provocar o Eduardo Correia com o leão que pisa a águia Winking smile

2012-11-02 19.27.39

Nestes primeiros kms não me apercebi onde era a Casa da Música e o Estádio do Bessa, só sei que passámos por eles…

Pouco depois da partida tinha surgido ao meu lado o Luís Afonso, dos PR, que me iria fazer companhia até aos 14km e lá seguíamos nós na conversa e a aproveitar a descida da Av. da Boavista.

Perto dos 4km cruzo-me com o Paulo Fernandes e ele fez uma foto nossa que ficou muito boa…

155326_546468125369778_533670914_n

Logo depois, momento Zé dos Anzóis, o “português mais famoso do mundo”…

Ao passar por um ciclista que andava a acompanhar os corredores, eu que ía muito bem disposto aceno e ele grita: “Bagina!!! Tudo bem? Força…” Eu olho, e olho, mas com capacete, óculos e afins não fazia ideia de quem era… Sad smile  Comentei isso para o lado e rimos os 2… hehehe

A estrada endireita e aí vamos nós em direcção a Matosinhos. Aos 8km estamos na Rotunda dos Pescadores e encontramos uma obra da americana Janet Echelman, denominada “She Moves”, dedicada ao vento, aos pescadores e suas redes.

Fabuloso…!!! Estamos a falar duma circunferência de mais de 30 metros que oscila com o vento, num movimento permanente. O efeito visual é qualquer coisa…

rotundagq1

A primeira inversão de marcha ocorre aos 10,8km já na zona do Porto de Leixões e temos a primeira oportunidade de nos cruzármos com os laranjas, ver como está a correr a prova a cada um, trocar incentivos. Tudo isto melhor ainda, pois anda por ali também todos os que foram correr apenas os 15km (que acabaram por ser 16,5km LOL)

No regresso ao Castelo do Queijo (que também não reparei onde era, apenas sei onde fica pelo esquema do percurso), temos o balão das 4h00 a passar por nós aos 13km…

Fiquei um bocado irritado com a “senhora do balão”… vinha acompanhada por um grupo enorme que se vai juntando atrás do balão do respectivo objectivo, mandava sair da frente com uns modos pouco agradavéis quem ia ultrapassando e, o mais relevante, vinha num ritmo até aos 13km para acabar a prova em 3h47m (???).

Aconteceu o que eu calculei naquele momento. Muitos procuraram acompanhar o balão e este chegou aos 40km sozinho pois tinha rebentado com aquela gente toda Sad smile Depois a senhora andou a fazer piscinas no ultimo km a ajudar toda a gente a chegar ao fim…

Pouco depois dos 14km juntou-se a mim o João Veiga e o Pedro Mendes. Como íamos todos com objectivos semelhantes fomos nos mantendo juntos nos kms seguintes. O Luis Afonso “apanhou boleia” de 2 colegas dos PR que nos passaram e foi indo um pouco mais rápido.

Entretanto descobri quem era o ciclista que me cumprimentou Smile
O meu amigo do RPM Alfredo Azevedo. Grande tri-atleta que estava a acompanhar a mulher na sua estreia na maratona! Ele estava bem longe de Miraflores, mas devia ter-me lembrado que ele é mesmo tripeiro…

IMG_3691

No abastecimento dos 20km caminhei um pouco pela primeira vez para tomar o gel e recuperar um pouco a respiração. Foi o suficiente para me distanciar uns 60/70 metros do João e do Pedro, e segui sem conhecidos a partir daí.

MaratonaPorto2012_RodrigoValle__DSC_0949

A meio da prova seguia com 1h56m39. O ritmo tinha diminuído mas continuava a correr abaixo dos 6:00/km e o ânimo era bom.

Aos 23km chega-se à Ponte D. Luís e mudamos de margem. A mudança de direcção ajudou pois enquanto se “subiu o rio” apanhou-se vento intenso contra, o que ía fazendo mossa.

E começamos a percorrer o cais de Gaia na direcção da foz do rio. Depois do abastecimento dos 25km começo a cruzar-me com colegas que “já estavam de volta”. Primeiro o César Moreira que vinha muito bem (inclusivé á frente do balão das 3h30), depois o Zé Carlos Melo, o Eduardo Correira, o Gonçalo Fontes de Melo., etc.

Pouco depois passei o João Veiga , que estava a receber assistência junto de uma ambulância. Infelizmente, não foi possível terminar a prova (FORÇA JOÃO, DIA 9 ESTÁ AÍ!!!)

Desde os 15km que vinha um grupo grande (15 ou 20 pessoas) junto comigo – pouco à frente ou pouco atrás. O grupo foi diminuíndo e em Gaia já eu vinha sozinho com esta senhora do Clube do Stress que acabou por fazer mais de 12km comigo. Nem sei o nome dela… Smile

Falámos um pouco já em Gaia, ela já tinha várias maratonas nas pernas e a verdade é que pouco depois disto ela “foi embora”…

554144_546468252036432_1439909172_n

O ponto de viragem em Gaia foi aos 27,2km na zona da Afurada, e aqui as dificuldades começavam a surgir. No abastecimento dos 30km já me custava tudo Smile o ritmo baixou para 6:45/km e aprofundou-se uma discusão feia com os meus intestinos…

Pouco antes dos 35km tive mesmo que procurar um café/pastelaria para ir ao WC Sad smile

E pronto, foi o “golpe de misericórdia”. Aos 35km tinha a Mónica e a Paula Carvalho à minha espera, mas a verdade é que correr a partir daí foi mais complicado. Foram 67m25 para percorrer 7,55km até à meta (8:55/km).

Aos 38km encontrei a “Muralha da China”. Fiz o resto do percurso a andar e só voltei a correr nos ultimos 500m com o apoio da turma laranja.

De qualquer forma mantinhamos a boa disposição. Aqui confesso que corremos “para a fotografia” quando passámos pela Manuela Cruz LOL

69325_544795795537011_1525114673_n

E reparem bem na comissão de boas vindas que tive na reta da meta!!!

IMG_3839c

No Parque da Cidade estava a meta… o meu Garmin indica 42,55km em 4h28m54… os 42,195m foram percorridos em 4h26m33… e o tempo oficial foi de 4h34m58

200

Completar uma maratona é sempre um feito Smile mas confesso que senti um género de anti-climax com o tempo gasto nesta estreia. Foi mais emocionante a partida que a chegada…

Fiquei indeciso durante uns dias, mas agora já sei. LISBOA, dia 9 estamos aí para a 2ª maratona!!!

ANÁLISE “TÉCNICA”:

A média por Km ao longo da prova, a cada 5km foi de 5:18; 5:21; 5:30; 5:34; 5:47; 6:03; 6:45; 8:46

Nota-se um bom ritmo nos primeiros 5km (ajudado pela descida da Av. da Boavista do km 1 aos 7) e um normal dimínuir do mesmo com o decorrer da prova. Mesmo assim entre os 25 e os 30km ainda corri a 6:03/km, só depois disso começam a surgir ritmos “menos… apropriados” LOL

A passagem aos 10km foi feita em 53m14 e a Meia Maratona em 1h56m39.

Muito rápido? Não sei… Para o objectivo das 4h00m00 estava 3m36 e 2m46 abaixo, respectivamente…

Aos 32km estou com uma média de 5:41/km e já sabia que as 4 horas eram uma utopia. Tinha-me aguentado até aos 23km com ritmos abaixo dos 6:00/km e até aos 36,5km não ultrapassaria os 7:00/km.

Outro aspecto curioso é que o coração também andou bem. Até aos 7km esteve sempre abaixo do 150 b.p.m. e só entre os 19-30km é que andou em cima dos 160 (depois com periodos progressivos a caminhar, a pulsação baixou).

7 thoughts on “Maratona do Porto 2012

  1. Parabéns José, pelo artigo e pela enorme primeira Maratona.
    Esta coisa Engrandece-nos…
    Descobrimos que somos muito maiores e melhores pessoas!
    Venham as próximas… prepara-as como se fosse a primeira e irás sentir esta sensação em cada ocasião.

    RunAbraço,
    NDA

  2. Muitos parabéns pela conclusão de uma prova desta magnitude. É natural que no final a vitória saiba a pouco, ficamos sempre com a sensação de que deveríamos ter conseguido melhor. Mas atenção, uma vitória é uma vitória e acabar sem prejudicar a saúde, é uma grande vitória. Eu também gostava de participar na Maratona de Lisboa, paguei a inscrição e tudo, mas infelizmente vou estar longe em serviço. E o serviço tem prioridade nos dias que correm.
    Votos de muitas mais vitórias, com ou sem metas temporais, importante é desfrutar o caminho e apreciar a satisfação na meta.
    Abraço
    Fernando

  3. Uma 1ª maratona é sempre um feito que merece aplauso.

    Pela análise do ritmo é claro que começaste demasiado rápido. A média para 4 horas são aproximadamente 5:41 min./km, o que sifgnifica que fizeste a 1ª maratona muito rápido. Outro aspeto a rever são os abastecimentos, será que a tua quebra na 2ª parte para além do preço a pagra pela rapidez na 1ª parte não poderá ter tido a ver com deficiência de reabastecimento, nomeadamente sólido. Na minha experiência, aprendi que nos postos de bastecimento devemos ir lentos, quase a caminhar. para podermos hidratar e comer sem problemas, aproveitando para descansar e estabilizar o ritmo.

    Outro aspeto a repensar é se estarias preparado para as 4 horas? Um bom teste é o do Bart Yasso, que poderás encontrar no nosso blogue.

    Fazer duas maratonas quase seguidas, Porto e Lisboa não me parece boa ideia. No meu caso fiz a 2ª maratona, 7 meses depois da 1ª. Mas cada um sabe de si e o entusiasmo e o companheirismo faz “milagres” nestas coisas.

    A atleta do Clube Stress com quem foste alguns km chama-se Marai da Luz Conchinha (salvo erro) e é participante assídua em trails, nos quais se classifica sempre muito bem, no respetivo escalão.

    Ruunabraços

    • A rapidez é sempre relativa para as capacidades de cada um em cada momento, acho q foi mais a falta de preparação para as distancias grandes (acima 30km) q funcionou menos bem.

      Aos abastecimentos vou mesmo estar mais atento. Já em Lisboa me disseram que devia começar mais cedo no gel e ser mais regular. Na próxima vou garantir um gel a cada 10km…

      As 2 maratonas seguidas (6 semanas de diferença)… ainda acho q a má decisão foi mais a falta de preparação q o intervalo de tempo🙂

      Quanto ao teste de Yasso, achei piada ao mesmo. Ainda nao o fiz completo, experimentei na Expo à 2 semanas e fiz 7 series de 800m. Com 10 series pode ser mais duro, com as 7 que fiz a media foi 3:28 :-)))

      Obrigado pela tua “presença” permanente no apoio aos atletas R4F e pelos gestos, bonitos, em que és useiro🙂 sao registados e sentidos pelas pessoas de forma muito reconhecida!

      Abraço João e bom 2013

  4. Acabar a 1ªMaratona é sempre o principal objectivo, os tempos vêm depois…
    Parabéns e um grande abraço do “Bolinhas (agora) Verdes”

  5. Pingback: 1 ano de “blogosfera”… | Uma Perna Atrás da Outra

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s